sexta-feira, 22 de maio de 2015

Será que a lógica e o bom senso prevalecerão?

Não gosto de postar sobre dietas mas acho que este é meu terceiro (primeiro, segundo) post sobre o assunto. Meu 'sempre' e meu 'nunca' tem a mesma duração: hoje.

A pirâmide nutricional parece que finalmente será revista.
Finalmente parece que os dogmas alimentares sem sentido irão ruir, como já defendiam os marombeiros e até mesmo nossas avós. Para a única turma em que certas bobagens faziam sentido eram para as indústrias (por motivos óbvios) e profissionais que estudaram apenas burocraticamente em nome dos seus "canudos", mas como a grande imprensa e o público em geral 'engole' (trocadilho infame com o tema) qualquer coisa...

A nova orientação da Academy of Nutrition and Dietetics foi bastante enfática (do blog do Dr Souto):

  • "Deve-se notar que NENHUM estudo incluído na revisão sobre doença cardiovascular identificou a gordura saturada como tendo associação desfavorável com doença cardiovascular"
  • "Nós sugerimos que as próximas diretrizes ajudem as pessoas a adotar dietas que não são as recomendadas até hoje, tais como uma dieta de baixo carboidrato, para ajuda-las a fazer escolhas mais saudáveis dentro deste tipo de dieta."
  • "O consumo de carboidratos leva a um maior risco cardiovascular do que o consumo de gordura saturada. (...) As evidência de múltiplos estudos estimaram o impacto da gordura saturada  [no risco cardiovascular] como sendo próximo de ZERO."
  • "A Academia apoia a decisão de não mais limitar o consumo máximo de colesterol a 300 mg por dia, visto que as evidências disponíveis mostram que não a relação significativa entre o consumo de colesterol na dieta e o colesterol sérico"
  • "No mesmo espírito de não mais limitar o colesterol diário, a Academia sugere que haja uma revisão semelhante no que diz respeito à gordura saturada, tirando a ênfase da mesma como nutriente digno de preocupação. Embora haja vários estudos ligando a ingestão de gordura saturada e níveis de LDL, isso é IRRELEVANTE para a questão da relação entre dieta e risco cardiovascular"
  • "Há um consenso crescente de que uma recomendação única de consumo de sódio para todos os americanos é inadequada, devido ao crescente corpo de literatura sugerindo que os baixos valores de sódio atualmente recomendados estão na verdade associados a um AUMENTO DA MORTALIDADE para indivíduos saudáveis."
Notem o último item. É sobre o sal.
Alguns poucos bons médicos já orientavam que reduzir o sal para portadores de distúrbios de pressão só tem efetividade em pequena porção dos pacientes, mas por causa de protocolos generalistas a maioria dos outros profissionais insistia em satanizar o sal. Médicos lidam com seres humanos e não com um conjunto de órgãos, portanto, tem obrigação maior em continuar estudando e sendo críticos com pesquisas, principalmente as patrocinadas por laboratórios farmacêuticos e indústrias alimentares.
O Prof Dr Marombeiro Mauro Di Pasquale sempre alertou para os interesses da indústria alimentar na manutenção dos mitos nutricionais. 
Carne em pacote é feia, tem um péssimo marketing e baixas margens de lucro para as indústrias, as principais manipuladoras das pesquisas de dietas com altos carbos e a mítica atual do grão integral, associa-se a isso médicos tecnicistas que não estudam (além do mínimo burocrático) e acham que medicina se resume a exames/remédios e tá feita a calamidade!

Mais um duro golpe no senso  comum. Durma-se com um barulho desses.