segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Amy e o castigo do Deus Mercado Financeiro

Com o desfecho previsível da vida da junkie Amy Winehouse, novamente são disparados os incontáveis documentários, notícias e demais superficialidades sobre as drogas.
As ilícitas. Vou "descontar" as lícitas.

Tratamentos, terapias, repressão, etc.
Nada de discussão sobre as causas. As reais e não a balela da criancinha sem carinho e blá, blá, blá...

Num mundo onde a religião do capitalismo e seu grande Deus, o Mercado Financeiro, ditam que o "sucesso" e a "vitória" estão no acúmulo, e sem a miséria e o abismo social não existiria esse sistema monetário/mercantil, natural que se criem os "perdedores",  e estes sejam inferiorizados e pressionados, logo, criar uns 'junkiesinhos' aqui e ali faz parte do processo.

O efeito colateral desse "sucesso", que dentre outras coisas destacam-se a prisão das dívidas e do trabalho, não é muito difundido por motivos óbvios. Boa divisão para a manutenção do acúmulo (não menos doentio) de pouquíssimos: os escravos e os "sem sucesso".

Bom, sem mais profundidade, me veio a mente o documentário amador de Chris Bell, "Bigger, Stroger and Faster".
Sem querer, Chris debate a versão esportiva do sistema monetário/mercantil (digo "versão", mas de fato o esporte hoje está intimamente ligado a esse sistema) do 'vencer a qualquer custo' e a hipocrisia do seu meio.

As drogas no caso são os esteróides, estimulantes e outros fármacos.

São apresentadas entrevistas com atletas, médicos e cientistas, e principalmente, desvenda-se parcialmente como se criam super-heróis hipócritas e uma inevitável legião de "perdedores".

Também vale pela desistigmatização destas drogas, que segundo pesquisas não consta na lista das 100 que mais causam efeitos colaterais e muito menos das 10 que mais matam. 

Ah, apenas para constar o terrorismo e o despreparo tradicional da mídia, há pouco tempo aqui no Brasil apareceram vários casos de moleques que morreram por uso de "anabolizantes". Na verdade eram vitaminas.
O ADE (vitamina A, D e E em base oleosa para uso veterinário) é absurdamente usado por alguns desesperados ignorantes, e associado ao seu baixo preço, a desgraça está feita.
Vitaminas podem ser tóxicas. Principalmente as lipossolúveis.





Se apenas há glória aos "vencedores", porque se recrimina aqueles que fazem qualquer negócio para obter a vitória?
Hipocrisia?
Chris fecha o documentário apenas dizendo que os esteróides são apenas um efeito colateral da sociedade americana.

O documentário é de 2008 se eu não me engano, mas me veio a cabeça esta semana.