sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Sinal dos (meus) tempos

Fui no médico, sim é incrível, por mais que abomine a classe acabei cedendo novamente.
Apenas rotina.
Antigamente eu ia direto no laboratório e pedia uma saraivada de exames, e claro, me perguntavam se eu era médico. A categoria realmente está mal vista.
Atualmente o 'deus poderoso do jaleco branco' tem que fazer meus pedidos.

Dr: "40 anos, já tá na hora de vermos algumas coisas"
Logo pensei: "Shit, vai me mandar ser enrabado no urologista."


Pediu apenas o PSA no exame de sangue.

Não que tenha a masculinidade concentrada apenas "num ponto", como me parece acontecer com a maioria dos homens que fica apavorado com o urologista "dedudo" (aliás, esse pânico é um tanto quanto suspeito), mas é pela perda de tempo da coisa.

Há uns vinte anos, quando começava na marobagem, conheci um 'tiozão' que treinava pesado há tempos, com a seriedade e a disciplina de um profissional e sem a pressa característica da juventude (sobre jovens imaturos eu recomendo: Luiz Felipe Pondé - mas com cuidado pois ele é bem "reaça"). Pensava que deveria se muito legal "chegar numa idade dessas assim tão bem".

Bem, o PSA decretou que agora eu sou o 'tiozão marombado'.
Ok, dores aqui e acolá, mas como dizia minha bisavó: "Na minha idade vcs estarão de 4!"

O humor agressivo e não politicamente correto é genético.