quinta-feira, 17 de junho de 2010

Brasilsilsilsil

Eu gosto de futebol.
Mas como bom hiperativo gosto de qualquer esporte.
Quando moleque, época em que muitos fogem da educação física, eu ia a clubes treinar basquete e volei para não ter nenhum dia sem alguma atividade física, e claro, ainda rolava um futebolzinho de rua nas horas vagas.

Depois de "ingressar na vida adulta" já somam-se uns 20 anos de puxação de ferro.

Ah! Automobilismo não é esporte ok?
É corrida de carro e não de pessoas. Aliás é uma coisa bem babaca mesmo, nem entrarei no lugar comum de discutir os problemas sexuais e de auto estima de caras que gostam tanto de carros... talvez por isso os campeões de spam são os vendedores de Viagra e extensores penianos...

Outro exemplo de não esporte é equitação e congêneres. "Corrida de cavalo" pode ser esporte para os cavalos...

Mas voltando ao futebol, não sou um torcedor de clubes regionais, mas gosto de copa do mundo e jogos da seleção, mas por favor histeria coletiva e patriotada sazonal é um porre!!!

Não bastam todos os barulhos dessa metrópole insuportável ainda tenho que aguentar essa gente abominável tendo surtos histéricos e disparando essas me%$# de cornetas e o cara#!*@& dessas carreatas ridículas sem motivo justificável (que acho que não existe nenhum).

Por que diabos essa gente estúpida acha que barulho é sinônimo de alegria?
Aliás, que vida mais pobre é essa onde a "alegria" vem de vtórias de cidadãos muito bem pagos (desmerecidamente) que não estão em aí com esse povinho bunda?

E por que essa combinação horrorosa de cores fica tão bem aceita de 4 em 4 anos?
Ninguém ostenta esse orgulho nunca e nem sequer faz uma porra de ação em prol da "nação".

O único jeito de assistir aos jogos sem as malditas vuvuzelas é com o mute ligado e quarto à prova de som... pelo menos com isso também me livro dos comentários imbecis e da anta do Galvão Bueno.